(51) 3597.1260 / (51) 3597.2654

Notícias

Curiosidades sobre a cerâmica

Você sabia que historiadores confirmaram que a cerâmica é a indústria mais antiga da história? Ela surgiu no momento em que o homem começou trabalhar com barro endurecido e substituiu a pedra trabalhada, madeira e vasilhas feitas através de cascas de frutos, como o côco, por exemplo. As primeiras cerâmicas registradas na história da humanidade estão datadas na pré-história e eram vasos de barro e sem asas. Diferente do que muitas pessoas pensam, a tradição ceramista não chegou ao Brasil através dos Portugueses, pois já estava enraizada na cultura indígena muitas eras antes da chegada de Cabral. Porém, com a chegada dos Portugueses, foram firmadas as olarias e, com isso, os trabalhos cerâmicos dos aborígenes foram sofrendo mudanças ao longo do tempo. Além de utensílios, começaram a ser produzidos os primeiros tijolos e louças de barro, para o uso do dia a dia. Já em Portugal, no século XVIII, com a “invasão” dos santeiros, foi introduzida a cultura dos presépios e, em consequência disso, surgiram os primeiros bonecos feitos de barro com imagens, que hoje em dia são comuns para nós, como imagens de Jesus Cristo, freiras, anjos entre outros. Nessa época os artistas viviam à sombra e em função das igrejas, o mais conhecido desta época é o Aleijadinho. A cerâmica passou a ser utilizada como revestimento pelos árabes. A palavra azulejo, por exemplo, tem origem no termo “Azuleicha”, cuja tradução é “pedra polida”. Essa cultura foi difundida na Península Ibérica e, de lá, chegou à Europa. Em Portugal, principalmente, pois tem enorme importância cultural, tanto que o azulejo português é bastante conhecido. Essa cultura portuguesa chegou ao Brasil, onde é utilizado, principalmente, para revestir pisos de cozinhas e banheiros. A cerâmica de corda seca, técnica conhecida por combinar diversas cores em um azulejo, também foi desenvolvida pelos árabes, na Pérsia, durante o Século XVI, como o substituto do mosaico. Mesmo que Portugal nunca tenha sido uma potência no revestimento cerâmico, foi o país europeu que mais utilizou a técnica no velho continente a partir do século XVI. Esse gosto pela cerâmica nasceu a partir das grandes navegações, iniciadas no Século XV, quando os portugueses passaram a interagir com outras civilizações e misturando gostos artísticos com esses povos, como s muçulmanos e os chineses, por exemplo. O revestimento cerâmico chegou a ser paixão nacional em Portugal, a ponto de, ainda no século XV, já haver grandes palácios reais revestidos de azulejos em seus interiores. Mas é a partir do Século XVI que o revestimento cerâmico passa a ser comum no interior das igrejas, palácios da burguesia e conventos, devido à produção regular do revestimento cerâmico no país. Fontes: Revista Fapesp, EBA UFMG e Estiva

Compartilhe
Voltar para notícias
2021 © Cerâmica Ritter.
Desenvolvido por UnionCom.